Artigos

2015

A importância de desenvolver considerando off-line first
18 de novembro de 2015
Uma aplicação web que funcione off-line é fundamental nos dias de hoje, tendo em vista a mobilidade, instabilidade de rede e mesmo a falta de acesso à internet.

Uma breve história do áudio na Web
23 de setembro de 2015
Não que eu seja uma pessoa saudosista (afinal, apesar do romantismo da codificação do HTML puro, o desenvolvimento era muito limitado), mas gosto de analisar e lembrar como a tecnologia evoluiu para chegar onde ela está e quais os possíveis caminhos ela deve seguir. No artigo desta edição, quero falar um pouco sobre como o áudio na Web evoluiu nos últimos anos.

Por dentro do W3C – um centro de estudos sobre tecnologias Web no Brasil
29 de julho de 2015
Em 25 de março, foi oficialmente anunciado o Centro de Estudos sobre Tecnologias Web – Ceweb.br, novo departamento técnico do Núcleo de Informação e Coordenação do ponto BR – NIC.br.

O pós-HTML5 no mundo dos padrões
08 de maio de 2015
Desde 2010 acompanhamos de perto toda a evolução do HTML5 até ele finalmente se tornar uma recomendação do W3C. Entra elemento de um lado, sai atributo de outro, até que, em outubro de 2014, presenciamos a publicação de um padrão que já era amplamente utilizado por desenvolvedores e por boa parte do mercado. Foi um enorme avanço que a Web precisava há muito tempo. Mas e agora? Para onde caminha a padronização das tecnologias Web?

HTML5 é uma recomendação. E agora?
29 de abril de 2015
Em outubro do ano passado pudemos acompanhar um momento muito importante para a Web. Não foi somente seu aniversário de 25 anos ou os 20 anos do W3C. No dia 28 de outubro de 2014, a documentação do HTML5 ganhou o status de “W3C Recommendation”. Mas o que muda realmente na nossa vida com isso? Por que é importante que essa documentação tenha o status de Recomendação, se ela já era amplamente utilizada e implementada em milhares de websites há anos?

Por dentro do W3C – especificações para a Web em movimento
16 de janeiro de 2015
A Web não para de se mover. O número de pessoas conectadas cresce a cada dia, e as barreiras físicas para a utilização da Web em qualquer lugar vão diminuindo conforme a tecnologia evolui. A limitação física que era imposta por computadores pesados impedia que nos conectássemos no meio da rua, em parques ou mesmo na casa de outras pessoas. Mas isso mudou, e a generosa gama de dispositivos móveis conectados criou novas possibilidades e, com isso, novas aplicações para a Web.

Um ano bom para a acessibilidade web no Brasil
9 de janeiro de 2015
Passei alguns dias fazendo um levantamento de ações e atividades relacionadas a acessibilidade na web nos últimos anos e posso afirmar que 2014 foi um ano muito bom. Considerando ações desde 2012, quando criamos nosso GT de Acessibilidade na web, foi uma tremenda evolução. Esse grupo, que foi criado para discutir e articular ações em favor de uma web acessível para todos, hoje conta com mais de 120 especialistas em acessibilidade. E foi com a ajuda desse grupo que diversos projetos tornaram-se realidade.

2014

Livro Design Responsivo – MAUJOR
26 de Junho de 2014
A tecnologia tem dado mais autonomia as pessoas. Poder pesquisar o nome de um restaurante no meio da rua, publicar fotos em redes sociais durante uma festa ou conversar com amigos do outro lado do mundo sem pagar os custos de ligações internacionais são apenas alguns exemplos. Pessoas com deficiência também ganharam autonomia com a tecnologia, especialmente com a web.

As diretrizes de acessibilidade para conteúdo Web – WCAG
1 de Abril de 2014
Acessibilidade na Web significa garantir que pessoas com deficiência devem poder usar, acessar e compreender o que é publicado na Web. Considerar o uso de diretrizes internacionais de acessibilidade beneficia um grande grupo de pessoas.

Cabeçalhos nível 1, sections e acessibilidade
1 de setembro de 2014
Como múltiplos H1 dentro de sections impactam a acessibilidade da sua página

Melhores de 2014 – Web além das coisas
24 de dezembro de 2014
O tema da Internet das coisas está cada vez mais em destaque. Lâmpadas conectadas, televisores, portas, banheiros, geladeiras, e por aí vai. Uma infinidade de dispositivos terão IPs e poderão ser conectados com smartphones, computadores e outros aparelho inusitados. E por isso mesmo temos que lembrar que a Web tem uma atuação fundamental nesse processo. Estamos no momento da Web das coisas, mas já existem discussões que vão além de eletrodomésticos conectados. Por esse motivo, vale a pena comentar três pontos relevantes no processo de evolução da Web:

Por uma web acessível a todos
3 de dezembro de 2014
O site do escritório brasileiro do W3C esteve durante todo o dia 3 de dezembro com a página inicial escura (veja a foto) por um motivo especial: com essa ação, as pessoas que acessaram a página tiveram a oportunidade de simular a experiência de navegação na Web a que estão sujeitos mais de 500 mil brasileiros que não enxergam, segundo o Censo do IBGE. Essa ação aconteceu por uma razão particular: 03 de dezembro é o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. Que tal fazer uma reflexão sobre o acesso das pessoas com deficiência à Web por apenas alguns minutos?

Novas perspectivas para a web móvel
31 de outubro de 2014
Lembra quando você entrava no carro antigo da sua família e pedia para ligar o toca fitas do veículo? Pois bem, esse é um exemplo dos riscos de focar no dispositivo e não na tecnologia e conteúdo que ele suporta. Se ao ler as palavras “web móvel” no título deste artigo você pensou imediatamente em telefone celular ou tablet, sinta-se convidado a uma nova reflexão.

Falando sobre aplicações e conteúdo dinâmico acessível
29 de setembro de 2014
Quando a primeira versão das WCAG (Diretrizes para Conteúdo acessível na Web) foi publicada, em maio de 1999, não era possível criar conteúdos dinâmicos ou manipular elementos multimídia na Web sem um plug-in ou aplicativo proprietário. Nessa época, as diretrizes eram suficientes para tornar conteúdo acessível, afinal a Web era composta apenas formulários, tabelas, imagens e outros elementos estáticos. Nove anos depois surgiram as WCAG 2.0, criadas com base na versão 1.0, que ampliou as possibilidades para tornar o conteúdo acessível. Mas a Web demandava mais…

Os 25 anos da Web
7 de julho de 2014
Em 2014, a Web completa 25 anos de existência. Em março de 1989, Tim Berners-Lee apresentava sua proposta para o gerenciamento de informação que propunha o uso do “hipertexto” como forma de conectar documentos entre si. Uma simples linguagem de marcação que mudaria a forma de como consumimos e acessamos informação na Internet. Sim, a Web mudou nossa forma de acessar e usar a Internet, e grande parte da popularização da rede mundial de computadores se deve a ela. Hoje pelo menos duas em cada cinco pessoas no mundo estão navegando pela Web e esse número tende a crescer ainda mais.

2013

A web para todos
24 de Setembro de 2013 – Livro Open Web Platform
Estamos vivendo um momento único na evolução da comunicação do ser humano. Pela primeira vez temos a possibilidade de produzir conteúdo que possa ser acessado por todas as pessoas, independentemente da sua localização geográfica, idioma ou algum tipo de deficiência. As barreiras físicas estão caindo graças à tecnologia, que permite o acesso a serviços e informação por um dispositivo conectado à rede. A internet é fundamental para a comunicação humana hoje e um dos grandes vetores dessa grande revolução sem dúvida é a web.

Homenagem ao mestre – MAQ
23 de Setembro de 2013 – Blog do W3C Brasil
Demorei um pouco a escrever esse texto em homenagem ao grande pioneiro da acessibilidade na web, mas não gostaria deixar este ano sem publicar algumas palavras para homenagear uma das pessoas que mudou minha vida.

Garantindo a acessibilidade do seu website
02 de setembro de 2013 – Revista IMasters
Verificar se um website está acessível vai muito além de colocar sua URL em um sistema de verificação automática de código. Validação de acessibilidade envolve uma relação muito próxima com o usuário, e os resultados são importantíssimos para o crescimento de uma web efetivamente para todos.

Vamos publicar conteúdo aberto
26 de Julho de 2013 – Blog do W3C Brasil
Em plena quinta-feira do mês de fevereiro, a família se reúne em casa para comemorar meu aniversário. Bolo, salgadinhos e brigadeiros fazem parte da bagunça antes de cantar os parabéns.

O futuro do HTML5: HTML 5.1
18 de julho de 2013 – Revista IMasters
O HTML5 está a poucos passos de se tornar recomendação do W3C. Seu atual status, em abril de 2013, era de documentação “W3C Candidate Recommendation”.

Por dentro do W3C Brasil
10 de abril de 2013 – Revista IMasters
O World Wide Web Consortium (W3C) aterrissou em terras brasileiras em outubro de 2007. Há quase seis anos, o primeiro escritório da América Latina atua com princípios muito claros: trabalhar por uma Web para todos, em qualquer dispositivo, em qualquer lugar, segura e confiável!

Design responsivo: foco no ser humano
21 de Março de 2013 – Blog do W3C Brasil
Quando o computador tornou-se realmente pessoal, o desenvolvimento de softwares cresceu exponencialmente. Uma enorme demanda de aplicativos surgia para aquele produto enorme, com monitor CRT e velocidade de processamento muito menor do que o telefone celular que está no seu bolso.

CSS e acessibilidade na web
12 de Março de 2013 – Blog do W3C Brasil
Tenho falado bastante da importância da acessibilidade na web, especialmente na estrutura e semântica do código HTML: cabeçalhos, tabelas, textos alternativos em imagens e muitos outros recursos para deixar o markup robusto e acessível.

2012

Aos mestres com carinho
28 de Dezembro de 2012 – Blog do W3C Brasil
O ano de 2012 ficou marcado para o meu histórico profissional. Nesse ano pude perceber como a comunidade web é unida e como as pessoas que me inspiraram a seguir esse caminho estão mais próximas e acessíveis.

Creme de papaia e Geolocalização
27 de Novembro de 2012 – Blog do W3C Brasil
Eu não sou um grande apreciador de doces, mas uma das minhas sobremesas preferidas é o popular creme de mamão papaia com licor de cassis. Sempre achei que essa era a combinação perfeita para uma sobremesa, especialmente no calor.

Um pouco do TPAC 2012
1 de Novembro de 2012 – Blog do W3C Brasil
Durante a semana de 29 de outubro a 2 de novembro acontece o TPAC – A plenária técnica do W3C internacional onde são discutidos os detalhes dos padrões durante cinco dias.

Eu não sou uma máquina
29 de Agosto de 2012 – Blog do W3C Brasil
Por trás de uma máquina, alguém faz perguntas sem sentido, com a intenção de descobrir se você é uma pessoa ou robô. Não estou falando do interrogatório do caçador de andróides, entre Rick Deckard e Rachael…

Uma noite especial
15 de June de 2012 – Blog do W3C Brasil
Ontem presenciei um momento histórico para a web brasileira. Um momento que vai ficar guardado na minha memória e no meu coração como um dos grandes momentos da minha vida. Foi a cerimônia de premiação do primeiro Prêmio Nacional de … Continuar lendo →

De volta para o futuro
10 de Maio de 2012 – Blog do W3C Brasil
Você se lembra do filme De Volta para o Futuro? Nele, Marty McFly, um adolescente que vive em 1985, viaja ao passado e interfere no namoro dos seus pais.

As cores da minha Web
2 de abril de 2012 – Tableless.com.br
Tenho um grande amigo que sonhava ser piloto de avião. Porém, seu sonho de pilotar acabou quando, aos trinta anos de idade, ele descobriu que tinha um grau de daltonismo que o impediu de continuar o treinamento.

O HTML5 no seu dia a dia
29 de Março de 2012 – Blog do W3C Brasil
Muita gente acessa a web antes mesmo de tomar seu café da manhã. Troca mensagens com seus amigos pelas redes sociais, faz pesquisas no Google, assiste a um documentário no Youtube, acessa seu blog preferido…

Opções na hora de saltar
15 de Março de 2012 – Blog do W3C Brasil
Assistindo alguns vídeos sobre salto em altura nas olimpíadas, notei que os atletas possuem técnicas diversas para tentar ir o mais alto possível em seus saltos.

A web que não escuta
7 de Fevereiro de 2012 – Blog do W3C Brasil
Tenho uma prima chamada Dora. Ela está sempre em contato conosco por e-mail ou SMS e presente nas reuniões de família. A única diferença da Dora para os demais membros da família é o fato dela ser surda e muda.